sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Desejo Proibido

Sozinho no apartamento, inevitavelmente, o pensamento sugeriu. Esposa e crianças no sítio, ninguém ficaria sabendo. Olhou para o telefone, desviou o olhar, na tentativa de não entrar em tentação. Mas a solidão lhe despertara o desejo; era só ligar e ela viria.

A consciência pesou: seria uma grande traição, mais uma. Até quando a mulher seria indulgente com ele? Por outro lado, quando teria novamente uma oportunidade como aquela?

“Ninguém vai ver, ninguém vai ficar sabendo” – gritou no meio da sala, indo na direção do telefone. Sucumbiu. Ligou pra pizzaria: meia napolitana, meia quatro queijos. Saiu da dieta.  

2 comentários:

✿ chica disse...

rsssssssssss...Lindo e bem humorado,instigante,rs abraços,chica

Toninho disse...

Muito bom Laerte.
Abaixo a dieta e viva a gula.
Um bom fim de semana e meu abraço.

Postar um comentário