sábado, 2 de julho de 2011

Menino sem Nome

Sinal fechado. Por entre os carros lá vai o menino sem nome com a mão estendida contando com a misericórdia de impacientes motoristas. Com o olhar triste ele segue: sem casa, sem nome, sem futuro... 

PS: hoje, no Brasil, segundo fontes oficiais, existem mais de duzentas mil crianças de rua, sujeitas a todo tipo de privações e violência, entregues à própria sorte, sem nenhuma perspectiva de vida.

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabens,por este poste,Laerte!
A sensibilidade de todos,unida,poderá contribuir para dar a mão ao drama...mesmo que seja dar um dedo,já será alguma coisa.E de dedo em dedo,de mão em mão,quem sabe muitas mãos alguns meninos de entre taaannntos,sobreviverão e acordarão numa cama decente,"num mundo limpo de podridão"...Parabens,beijos,caro amigo!Alga

Jardim das poesias infantis/Magia em versos disse...

Triste realidade vivenciada por tantos meninos sem nome mas muito bem descrita por ti!
abração

Postar um comentário